O que realmente acontece entre as imagens?

Posted by Domingos Santiago On 0 comentários
Comentário sobre o filme "Filme Antes do Filme" de Werner Nekes.



Filme Antes do Filme (Alemanha Ocidental, 1985)
Duração: 83 min
Direção e roteiro: Werner Nekes
Fotografia: Bern Upnmook
Música: Anthony Moore



Werner Nekes reúne no “Filme Antes do Filme” uma retrospectiva histórica e bibliográfica do cinema. Produzido com recursos do Mitteln der Filmförderung NRW, reúne objetos cinematográficos, imagens antigas, cenas de efeitos especiais que transpõem cinco séculos. Uma obra documental que remota a história do cinema desde os primórdios, com a invenção e manipulação da fotografia.
Nekes começa dizendo que o olho humano é lento, incapaz de acompanhar a velocidade com que as imagens são projetadas. Toda percepção visual, segundo ele, inclui a interpretação de imagens. As imagens podem se movimentar, e era nisso que acreditavam os autores das primeiras invenções cinematográficas. Entre esses inventos, está o Traumatropo, o disco mágico de 1826 que é a invenção mais importante na transformação visual. Para ele, o cinema nasceu logo que alguém foi capaz de dividir o fluxo de imagens tanto para captura e projeção. E a tecnologia moderna usa os princípios dos instrumentos antigos.
            Este filme mostra em detalhes as invenções importantes para cinematografia e toda a magia que envolveu a produção e manipulação das imagens. Apresenta o teatro de sombras, que representa a mais antiga forma de utilização artística da luz. Sendo este o precursor do desenho animado. Enquanto a câmara obscura conduzia o cinema através da fotografia, a lanterna mágica conduzia, através da projeção, ao espiscópio da projeção de imagem até finalmente, a projeção de filmes. Antecipados muitas das expressões sobre os filmes atuais.
            Uma simples iluminação por trás, alinhada a uma técnica, pode tornar uma imagem com mais expressão e sentido. A imagem pode ser vista de perspectivas diferentes e tomarem sentidos, contornos e novas formas. Tudo isso é possível com a manipulação da luz. E isso foi descoberto aos poucos e ao longo dos anos estas técnicas foram aprimoradas, ganhando novos recursos e sofisticação até chegar ao cinema atual.
O filme começa com a pergunta: “O que realmente acontece entre as imagens?” Sim, são imagens em movimento, produzindo ilusão de óptica. Nekes mostra de forma prática a montagem de instrumentos usados na projeção das imagens, assim como os efeitos, tornando o “Filme Antes do Filme” ainda mais rico em detalhes. Ajuda a entender que o cinema é uma representação artificial da vida, cheios de fantasias, efeitos e magia. O homem sempre tentou insuflar vida à matéria inerte. O espectador percebe que as grandes produções atuais começaram com efeitos rústicos, recursos modestos. O estilo documental torna este filme único, pois serve para entender as origens da magnífica arte da produção cinematográfica e perceber, principalmente, que o cinema não foi inventado por um único indivíduo. 

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião sobre meu blog. Seu comentário é muito importante.